BLOG
Como realizar o fluxo de caixa da sua empresa?
SoftLine
04/12/2019

 

A organização financeira é vital para uma empresa ser competitiva, crescer e ter uma forte atuação no mercado. Porém, muitas vezes, seja por desatenção ou por falta de organização, o empresário acaba deixando passar informações valiosas que podem atrapalhar o bom funcionamento do negócio. Por isso, a realização do fluxo de caixa, que é o processo de fiscalização da entrada e saída do dinheiro da empresa, é importantíssimo para o controle financeiro da empresa.

 

O QUE É E PARA QUE SERVE O FLUXO DE CAIXA

Primeiramente, como falamos brevemente na introdução, o fluxo de caixa nada mais é que o controle da entrada e da saída do dinheiro de sua empresa. É uma ferramenta de planejamento e controle do financeiro de seu negócio, projetando e apurando o capital para que sempre haja dinheiro para compras ou investimentos. Este funciona em uma planilha, onde são inseridos o que se tem para pagar e o que se tem para receber, em um período indicado pelo gestor. E o processo, para ser mais eficiente, deve-se registrar todas as receitas e as despesas da empresa, mesmo que sejam de valores baixos. Com isso, o processo fica muito mais eficiente.

O fluxo de caixa serve para que o empresário tenha noção do que está sendo recebido e a quantia que está sendo gasta, além de recebimentos e gastos futuros. Ou seja, é uma ferramenta excelente para se ter uma visão da disponibilidade do caixa e da liquidez de seu negócio. Sendo assim, o empresário tem uma tranquilidade maior para tomar decisões, como planejar investir mais, organização de promoções, solicitação de empréstimos, entre outras medidas para evitar dificuldades financeiras.

 

COMO REALIZAR O FLUXO DE CAIXA

Para começar a realizar o seu fluxo de caixa, é necessário separar a saída de dinheiro em três categorias, quais sejam:

 

·         Recebimentos: contas a receber, dinheiro de sócios, empréstimos, vendas, saldo de aplicações, cheques à vista, pré-datados, etc.

·         Pagamentos: contas a pagar, compras à vista, pagamento de empréstimos, custos fixos, salários, etc.

·         Previstos: último pagamento ou recebimento de conhecimento do empresário, ou o máximo de horizonte adequado às necessidades da empresa.

 

O controle deve ser feito diariamente, com disciplina e sem erros, calculando o valor da entrada menos o valor da saída e somado ao saldo inicial, você terá o saldo final diário. O valor obtido deverá bater com o disponível nas contas bancárias. A atualização periódica do fluxo de caixa também é essencial para que o mesmo funcione com qualidade. Dados desatualizados podem levar a equívocos sobre as finanças, o que pode gerar um grande prejuízo ao seu negócio.

 

Você é um empresário e está tendo dificuldades em realizar o fluxo de caixa da sua empresa? Fique tranquilo, pois existem no mercado softwares que deixam a sua vida muito mais fácil e despreocupada. Como é o caso do SAC VAREJO, que através do controle de contas a receber e contas a pagar, o cliente terá informações sobre o fluxo de caixa. Sendo assim, você conseguirá ver a disponibilidade de caixa para que você consiga realizar novos investimentos para o seu negócio.


Comentários
Nenhum comentário encontrado
Deixe um comentário
Página Anterior